Home »

Turismo de Cruzeiro em alta, Paranaguá na rota da MSC Cruzeiros

Turismo de Cruzeiro em alta, Paranaguá na rota da MSC Cruzeiros

Marcelo Martini – Presidente do Sindhotéis de Foz e Região, e Diretor de Gestão, Sustentabilidade e Inteligência Turística da Secretaria estadual de turismo, está participando neste final de semana, da 14ª Top MSC, temporada 2022/2023, a bordo do Navio MSC SEASHORE.

Martini foi a convite da MSC, com demais autoridades do estado do Paraná, o embarque foi feito em Santos na tarde deste sábado (25), o desembarque será na manhã de segunda-feira (27), na cidade do Rio de Janeiro.

Na manhã deste domingo, Marcelo Martini participou de uma reunião com diretores da MSC, segundo Marcia Leite – diretora de operações da MSC Cruzeiros, devido ao término do verão aqui no Brasil, os navios retornam à Europa, mas, a partir de outubro, 6 navios regressam lotados com turistas do mundo todo, finalizando a viagem no Brasil.

De acordo com Martini, a ideia é apresentar Foz do Iguaçu a MSC, “podemos vender nossos atrativos para esses turistas que desembarcam no porto de Santos ou Rio de Janeiro, para que eles conheçam Foz, assim nossa cidade será seu último destino turístico no Brasil, eles retornam ao seu país de origem embarcando no aeroporto internacional de Foz”.

A MSC é terceira maior marca de cruzeiros do mundo, bem como líder na Europa, América do Sul, região do Golfo e África Austral, com mais participação de mercado além da capacidade implantada do que qualquer outro player. Com mais de 500 mil turistas viajando pelo Brasil, e com 6 Portos de Embarque no país: Santos, Rio de Janeiro, Salvador, Itajaí, o mais novo: Paranaguá e Maceió.

Turismo de Cruzeiro no Brasil

Segundo a Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos (CLIA Brasil), a temporada, que começou em outubro do ano passado, tem a expectativa de gerar R$ 3,8 bilhões para a economia nacional, valor motivado por gastos de cruzeiristas, armadoras e tripulantes nas cidades portuárias de embarque/desembarque, além das cidades visitadas.

O número representa um aumento expressivo se comparado à temporada de 2021/2022, quando a movimentação financeira foi de R$ 1,5 bilhão. No quesito geração de empregos, a expectativa é de criar 48 mil empregos no país de forma direta e indireta.

A temporada 2022/2023, que começou em outubro do ano passado, se estende até o próximo mês. Com quase seis meses de duração, conta com um aumento no número de leitos ofertados para 780 mil, alta de 47% na comparação com os 530 mil ofertados em 2019/2020 – pré-pandemia. Durante toda a temporada, as embarcações navegarão por 184 roteiros e 724 escalas.

De acordo com o mais recente estudo da CLIA Brasil, a média de impacto econômico gerada por cada cruzeirista nas cidades de escala é R$ 605,90 e de R$ 770,97, respectivamente, nas cidades de embarque e desembarque.

Na temporada 2021/2022, os navios foram recebidos por 12 destinos: Ilhabela e Santos, em São Paulo; Rio de Janeiro, Angra dos Reis, Búzios, e Ilha Grande, no Rio de Janeiro; Balneário Camboriú, Itajaí e Portobelo, em Santa Catarina; Maceió, em Alagoas; Ilhéus e Salvador, na Bahia.

 

(Por Ismael Filadelphi com informações MTUR)

Facebook
Twitter

ASSOCIADOS

Conheça as vantagens

ATRAÇÕES TURÍSTICAS

Carrossel de imagens

ENVIE SEU CURRÍCULO

ASSOCIADOS

Conheça as vantagens

ATRAÇÕES TURÍSTICAS

Carrossel de imagens

ENVIE SEU CURRÍCULO