Noticias

E agora, no pós-feriado, o que fazer?


A rede hoteleira de Foz do Iguaçu registrou sinais tímidos de movimento de turistas, mesmo durante o feriadão da Independência. O Sindhotéis reconhece e agradece a campanha que está sendo desenvolvida pela Itaipu Binacional. as ao mesmo tempo o dirigente chama a atenção para que outras ações sejam implementadas para assegurar movimentação nos meses que restam neste ano e para o primeiro semestre de 2021.

“Se não houver ações concretas, teremos graves problemas, inclusive demissões, pois as empresas do setor já não têm mais reservas para suportar os gastos”, pondera o presidente do Sindhotéis, Neuso Rafagnin. O dirigente manifesta sua preocupação com os novos decretos de fechamento do centro e em alguns bairros. Lembra que os mais prejudicados são os restaurantes, que novamente sofrem com a redução de horário de funcionamento.

O drama dos meios de hospedagem e gastronomia aumenta agora. Sem feriadão, o movimento retorna a índices baixíssimos, abaixo de 10%. Um índice nada sustentável para manter as portas abertas. “Registramos no feriado os primeiros resultados da campanha da Itaipu Binacional, mas precisamos intensificar a promoção do turismo doméstico para atrair visitantes ao Destino Iguaçu”, conclui o presidente do Sindhotéis.