Home »

Teleconferência aponta desafios e oportunidades da Copa 2014

Teleconferência aponta desafios e oportunidades da Copa 2014

Alexandre Palmar – H2FOZ

A teleconferência sobre a Copa do Mundo 2014 realizada nesta terça-feira apontou os principais desafios e oportunidades do megaevento. A transmissão ao vivo mobilizou mais de 300 pontos fixos de recepção no Brasil. Em Foz do Iguaçu, ela reuniu dezenas de trabalhadores e empresários do turismo no Senac Cataratas.

A bancada foi formada pelo Ministro de Turismo, Pedro Novaes; pelo presidente da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação, Alexandre Sampaio; e pelo gerente de projetos estratégicos em Turismo e Hospitalidade do Senac Nacional, Antonio Henrique Borges de Paula.  Cada um divulgou os planos das instituições que representam e respondeu perguntas do público feitas por telefone e e-mail.

Durante a teleconferência, foi lançado o Programa Nacional de Educação Profissional Senac na Copa, que visa oferecer um milhão de oportunidades de cursos, oficinas, eventos e atividades profissionais. As áreas beneficiadas são turismo e hospitalidade, saúde, imagem pessoal, idiomas, entre outras. Mais informações no hotsitewww.copa2014.senac.br.

Antonio Henrique apresentou informações sobre a pesquisa “Senac na Copa 2014: demandas em educação profissional nos segmentos de Alimentação e Hotelaria”, organizada em parceria com a Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação. Feito no ano passado, o estudo reúne dados de 700 proprietários ou responsáveis de estabelecimentos de alimentação e hospedagem em Brasília, Manaus, Porto Alegre, Recife e Rio de Janeiro.

Ministro – Pedro Novaes informou que os investimentos ligados ao evento estão estimados em 142 bilhões de reais até 2014. Apontou que o Brasil deve receber 600 mil visitantes estrangeiros e movimentar 3 milhões de brasileiros somente no período da competição. “Ao longo do ano de 2014, o País movimentará 8 milhões de pessoas”, informou.

Para receber essa multidão, o País tem lançado projetos visando a qualificação dos trabalhadores e empresários da hotelaria, gastronomia, atrativos, entre outros setores ligados ao turismo. O Brasil tem 7,2 milhões de pessoas trabalhando no turismo; destas 870 mil estão na linha de frente recepcionando e orientando os visitantes, segundo Novaes.

“O Ministério do Turismo criou um programa especial chamado ‘Bem Receber Copa’ para qualificar 300 mil trabalhadores”, disse Novaes. Na opinião dele, a vitória da nação precisa acontecer no gramado e na arte de receber e prestar serviços.

A primeira etapa do programa vai atingir as 12 capitais brasileiras que sediarão jogos. “Foz do Iguaçu será contemplada em 2012, quando a ação será ampliada para o “65 Destinos Indutores do Desenvolvimento Turístico Regional”, antecipou o presidente do Sindhotéis (Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares), Carlos Silva.

Hotelaria – O presidente da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação, Alexandre Sampaio, reforçou que o principal desafio para capitalizar o megaevento está no próprio empresariado. “É preciso qualificar os colaboradores e formar bons empresários”, resumiu.

Para vencer o desafio, a entidade tem abraçado parcerias como Olá Turista, Bem Receber Copa, Qualifica Brasil e agora o Senac na Copa. “Precisamos potencializar e ampliar os projetos, sem esquecer da importância de sempre trabalhar em conjunto”, apontou Sampaio.

Já o presidente do Sindilojas em Foz do Iguaçu e dirigente da Federação do Comércio do Paraná (Fecomércio), Carlos Nascimento, destacou a importância da teleconferência para a cidade. Nascimento contou que o Sistema organizou eventos abertos à sociedade em todo o país para a transmissão da teleconferência. Em breve, o vídeo pode ser adquirido via email (cpde@senac.com.br).
_____________________________
Portal H2FOZ – Alexandre Palmar

www.twitter.com/alexandrepalmar

Facebook
Google+
Twitter

hospedagem

gastronomia

motéis

lazer